Conversas místicas: o que esperar realmente da cirurgia de prótese mamária?

Muito frequente nos consultórios de cirurgia plástica os pensamentos místicos de que “a prótese vai deixar a minha mama firme e dura” ou “depois da prótese a minha mama nunca mais vai cair”. Legal, né? Uma pena que, na verdade, não funcione exatamente assim.

Então, o que esperar dessa cirurgia?

A prótese mamária encontra sua maior indicação naquelas mamas que necessitam de volume (pra quem tem pouca mama ou simplesmente quer aumentar mais o tamanho) e não pra sustentação. Mamas pequenas e um pouquinho caídas também podem ter essa quedinha suavizada porque a adição do volume vai esticar a pele excedente (e acomodar tudo melhor).  Mas a presença da prótese não garante que a mama ficará firme, com polo superior definido ou que nunca mais irá cair, porque isso tudo dependerá de inúmeros outros fatores que influenciarão a qualidade da pele da paciente que sustentará a prótese (envelhecimento, alterações do peso corporal, tabagismo, prática de atividades físicas, gravidade). Próteses podem, inclusive, ser um peso a mais para mamas com qualidade de pele comprometida e, com a gravidade, até ocasionar a queda precoce das mesmas.

O material que compõe a prótese (no caso, o silicone médico) tem a intenção de mimetizar o tecido mamário, ou seja, dar a sensação ao toque mais próxima possível do tecido normal e não “enrijecer” a mama. Na verdade, essa sensação de “dureza” vem habitualmente do uso de implantes em mamas pequenas de pele de qualidade preservada (que já eram “firmes”).

Em resumo, isso tudo significa que com a prótese a mama aumentará sim de volume e, com isso, poderá até ficar mais bonita ou atraente, mas não se tornará “dura” ou “extremamente firme” e sim, infelizmente, ela ainda poderá cair no futuro (o tempo necessário para isso acontecer é individual e não é possível precisar).

Informar-se é o primeiro passo para fazer uma escolha consciente sobre o que a cirurgia plástica pode oferecer na busca de uma melhor qualidade de vida.

Converse com a sua cirurgiã plástica!

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria deixar seu comentário?
Então, participe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *